sábado, 26 de setembro de 2015

TU CONCATENA e DÁ-LHE UM NÃO


Salários e pensões foram cortados [ COMO TODOS NÓS BEM SENTIMOS L ]. Impostos aumentaram. Pagamos PPP(s), BPN(s) e pagaremos BES(s). Estão a destruir o sistema social,  o sistema de saúde e o ensino público. Alienaram energias, comunicações, transportes…
As privatizações da EDP e da REN permitiram ao Estado um encaixe de 3,3 mil milhões de euros. Cerca de 60% do previsto no memorando da ‘troika' com o pacote global das privatizações.
Em 2012, a eléctrica liderada por António Mexia foi vendida à China Three Gorges, que comprou 21,35% do capital por 2,7 mil milhões de euros. Meses depois foi a vez de a REN ser vendida ao grupo chinês State Grid e à Oman Oil por um total de 592 milhões de euros (40% do capital).
Estes dois processos não foram isentos de duras críticas. Uma auditoria do Tribunal de Contas concluiu ter havido um conflito de interesses, com consultores a trabalharem para ambos os lados, condenado, por isso, a conduta da Parpública. O Tribunal de Contas considerou ainda que o Governo não tomou medidas legislativas "que acautelassem os interesses estratégicos do Estado Português". E que os elevados dividendos anuais das empresas podiam render, no longo prazo, mais dinheiro ao Estado do que as respectivas operações de venda.
A privatização dos CTT foi considerada uma das mais bem sucedidas pelo Governo. A empresa liderada por Francisco Lacerda é 100% privada e com a totalidade do capital disperso em bolsa, o que rendeu mais de 900 milhões de euros. Na primeira fase, em Dezembro de 2013, o Governo vendeu 70% da empresa, com um encaixe de 560 milhões de euros através de uma Oferta Pública de Venda (OPV). A segunda fase, onde se alienou o resto do capital, gerou um encaixe de 341 milhões de euros através de venda directa a investidores institucionais. A estrutura accionista dos CTT é uma das mais diversificadas do mercado, com muitos fundos de investimento e investidores internacionais. O mercado tem considerado as acções dos CTT como uma das mais bem sucedidas.
De um ponto de vista financeiro, a venda da ANA aos franceses da Vinci, ainda em 2012, foi uma das privatizações mais bem-sucedidas do actual Executivo, permitindo um encaixe de 3.080 mil milhões de euros, dos quais 1,2 mil milhões representam o pagamento pela concessão por 50 anos. Já do ponto de vista operacional, as queixas dos utilizadores do aeroporto, nomeadamente quanto à variação das taxas aeroportuárias aplicadas, deixam dúvidas sobre o modelo adoptado. Mais modesto foi o encaixe conseguido com a venda da TAP, que ainda está em vias de ser concretizada. A operação ficou fechada com o consórcio Atlantic Gateway, controlado por Humberto Pedrosa e David Neeleman, por dez milhões de euros, mas com o compromisso de recapitalização da empresa por 354 milhões de euros, dos quais 269 milhões deverão entrar assim que haja as autorizações regulatórias e os restantes ao longo do próximo ano.
Em Junho, o Governo adjudicou a concessão da Carris e Metro de Lisboa ao grupo espanhol Avanza. O contrato de subconcessão, válido durante oito anos para a Carris e oito anos e meio para o Metro, pressupõe o pagamento de 1.075 milhões de euros por parte do Estado, mas deverá gerar, nas contas do ministério da Economia, uma poupança global de 215 milhões de euros. O contrato, que será assinado hoje, tem por base o pagamento de 625 milhões de euros pela operação da Carris e de 450 milhões pelo Metro de Lisboa, valores que incluem o custo que será cobrado ao Estado por quilómetro percorrido. Em troca, o grupo espanhol, detido pelos mexicanos da ADO, entregará ao Estado 70% das receitas geradas, no valor estimado de 1.713 milhões de euros durante o período de concessão.
As concessões da STCP e da Metro do Porto foram dos mais polémicos concursos lançados por este Governo. Depois de falhar a venda ao consórcio formado pela TMB e Moventia, por falta de entrega de garantias, o Governo avançou com um segundo concurso, feito num recorde de 12 dias, por ajuste directo, e que acabou com a entrega da STCP e da Metro do Porto à Alsa e à Transdev, respectivamente. Os dois operadores privados irão receber do Estado, em conjunto, 900 milhões de euros durante os dez anos de concessão previstos, uma média de cerca de 90 milhões por ano. O Diário Económico sabe que a expectativa dos responsáveis pelo processo é que o contrato seja entregue no Tribunal de Contas no início de Outubro, o que pressupõe que seja assinado nas próximas duas semanas.

E… A DÍVIDA DESTES LADRÕES (que pagaremos nós) AUMENTOU.
CONCATENA !!! E… verifica que o ESTADO só te tem roubado.

            LINKs PARA CONFIRMARES:

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

... O “deus” DINHEIRO valorizado ...

O Daraprim, um medicamento usado no tratamento de uma doença infecciosa, custava 12 euros, mas, subitamente, passou a custar 665 euros. Um aumento de 5.000% que aconteceu depois da entrada em jogo de uma empresa farmacêutica.
Quando a Turing Pharmaceuticals adquiriu o Daraprim à Impax Laboratories, em Agosto passado, por 55 milhões de dólares, a primeira medida que tomou foi aumentar o seu preço.
Assim, o custo deste medicamento passou de 13,50 dólares (cerca de 12 euros) para 750 dólares (670 euros).
O Daraprim é usado para o tratamento da toxoplasmose, uma doença infecciosa geralmente provocada pelas fezes e urina dos gatos e que é particularmente nefasta para quem tem sistemas imunitários débeis, como é o caso dos doentes com SIDA e dos fetos no útero materno.
Mas, depois de tanta revolta por este aumentado exagerado, até a candidata presidencial norte-americana Hillary Clinton se manifestou indignada [ (…) deve ser SÓ para ganhar votos nas próximas presidenciais nos E.U.A ], o CEO da Turing Pharmaceuticals, Martin Shkreli, já veio dizer que o preço do medicamento vai ser novamente reduzido.
Martin Shkreli não revelou, contudo, qual vai ser o novo preço, limitando-se a notar à NBC News que “faz sentido baixar o preço em resposta à fúria que foi sentida pelas pessoas”.  [ ( Ficará nos 4.999% o aumento ??? ) ou É SÓ ATÉ PASSAR A FÚRIA DOS CONSUMIDORES ??? ]
O CEO de 32 anos admite ainda os “erros” pela forma como foi comunicado este aumento depois de ter dito que a empresa não estava “a fazer dinheiro nenhum” com o medicamento. (Foi só erro de comunicação; o resultado era e foi o pretendido => O LUCRO ABISMAL L )
Martin Shkreli também argumentou que, embora o custo de produção do Daraprim seja baixo, é preciso contabilizar “o controlo de qualidade, os custos de regulação e todas as outras coisas que vêm com uma companhia de medicamentos”.
ENFIM L A INDUSTRIA FARMACEUTICA SEMPRE A ROUBAR e a MATAR
NORMALMENTE Os CEOs SÃO PSICOPATAS AO SERVIÇO DO PODER ECONÓMICO: https://pt.wikipedia.org/wiki/Diretor_executivo#Psicopatia

ESTE FILHO DA PUTA AINDA GOZA COM O POVO; VEJA O VÍDEO 
video
 


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

E... OS LOBIES DESTROEM O PAÍS

Milhões de manuais escolares foram para o lixo: Um desperdício. Poderiam ser reutilizados, como acontece em toda a Europa, por novos alunos. Mas não! Quem lucra com este esbanjamento?
Obviamente as editoras, que dominam o negócio, sem que o Ministério da (des)Educação mostre vontade de impor uma nova política.
E sofrem as famílias que, no início de cada ano letivo, gastam fortunas na aquisição de livros. A inexistência de bancos para troca de livros em todas as escolas públicas é incompreensível. Aí todos os alunos poderiam levantar gratuitamente os seus manuais, a troco de deixarem os do ano anterior. É claro que famílias que queiram comprar livros novos seriam livres de o fazer. Mas, para as outras de orçamentos mais apertados, ou simplesmente combatentes do desperdício, as escolas deveriam instituir um sistema universal de entrega de manuais.
É assim em toda a Europa => Da Dinamarca a Espanha, passando pela França ou pelo Reino Unido, em todos estes países os manuais são reutilizados. Esta medida é, aliás, também obrigatória em Portugal, pois a legislação determina que "escolas e agrupamentos de escolas devem criar modalidades de empréstimo de manuais escolares". [ O Agrupamento de Escolas da Ericeira é um EXEMPLO a ter em conta: http://aeericeira.net/home/Documentos/Manuais.pdf ] Mas, como a Lei é desprezada, a cada ano, o esforço familiar é enorme e aumenta à medida que os alunos progridem no sistema escolar. Os valores superam as duas centenas de euros, numa escala crescente, insuportável então para quem tenha mais que um filho a frequentar a escola.
Estes preços incomportáveis só são possíveis porque são as editoras quem, no fundo, decide a política de manuais escolares e os preços.
Dominam um setor que representa mais de cem milhões de euros, considerando que os cerca de milhão e meio de estudantes do ensino básico e secundário adquirem perto de dez milhões de livros. O facto de estes bancos escolares para troca de livros não serem uma realidade sistemática e regular em Portugal é mais um exemplo das muitas políticas que o Estado não faz cumprir, permitindo que os cidadãos sejam, deste modo, e… uma vez mais, defraudados.
A União de Editores preocupa-se em vender livros, nem que seja à força... Em 2005 quando se tentou aumentar o tempo de validade dos livros, a reacção da União dos Editores Portugueses foi apenas salvaguardar o seu lucro.
"De acordo com o documento, o prazo de vigência dos livros será aumentado de três para seis anos, o mesmo tempo de duração dos programas curriculares, "para permitir a possibilidade de reutilização dos manuais e, desse modo, reduzir os encargos das famílias".
Segundo Manuel Ferrão da UEP, este aumento do prazo de vigência dos manuais põe em causa a sobrevivência das editoras escolares, que ficarão sem livros para editar durante vários anos.
"Se os manuais vão durar seis anos, as editoras vão ficar paradas, sem livros para editar durante três ou quatro anos e não sei como poderão sobreviver. O que fazemos aos trabalhadores durante esse período?".
Em Portugal, o mercado da edição escolar representa cerca de 56 milhões de euros, segundo estimativas do ano passado. fonte
Em Portugal tudo tem o preço que os interesses dos lobies exigem, o negócio dos manuais escolares não escapa à ganancia.
Ainda achas que o DESacordo ortográfico é uma coisa natural ?!?!?!
Links:

Já imaginaste quanto dinheiro está e ainda será gasto no DESacordo ortográfico para se destruir a nossa Língua Portuguesa ?  Pois L E… daqui a alguns anos (se a quiserem recuperar e, não termos uma linguagem de Ks) teremos de voltar a imprimir o que AGORA está a ser destruído.  L L L


CARICATURANDO (15 placas bizarras encontradas em estabelecimentos brasileiros) : http://www.megacurioso.com.br/humor/75740-15-placas-bizarras-encontradas-em-estabelecimentos-brasileiros.htm
 

 

terça-feira, 15 de setembro de 2015

... # FAÇA-SE UM MULTIVERSO # ...

MICHIO KAKU EM 2012 D. CRISTO
video
A existência de universos paralelos pode parecer algo inventado por escritores de ficção científica, com pouca relevância para a física teórica moderna. Mas matemáticos e físicos estão agora na corrida para provar a sua existência. A ideia de que vivemos num multiverso, composto por um número infinito de universos paralelos, tem sido considerada uma possibilidade científica, embora seja uma questão de debate vigoroso entre os físicos e matemáticos. Mas os cientistas de ambas as áreas estão na corrida para encontrar uma forma de testar essa hipótese, incluindo procurar nos céus sinais de colisões com outros universos.  A visão de um multiverso não é exactamente uma teoria, é na realidade uma consequência da nossa compreensão actual da física teórica. E essa distinção é crucial.  Os cientistas não acordaram simplesmente numa manhã mais criativa e resolveram gritar: 
 
 
 
 
 “Que se faça um multiverso”. 
                 Links:
 
 

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

É UMA CAMBADA de HIPÓCRATES.

A GRÉCIA, ITÁLIA, ESPANHA e PORTUGAL QUE SE AMANHEM COM ELES
NÓS DOS PAÍSES DO NORTE
FECHAREMOS AS FRONTEIRAS !
Angela Dorothea Merkel


“ Um falso amigo é o pior dos inimigos “
“simplesmente” o

OUTRO LINK:
http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2012/02/exatamente-como-foi-previsto-ha-cerca.html

domingo, 13 de setembro de 2015

... UM LOUCO MAQUIAVÉLICO ...

Uma obra agora publicada relata que parte do poderio do Terceiro Reich assentava no consumo em doses massivas de Pervitin, um antecessor do Cristal, uma das mais devastadoras e viciantes formas de anfetaminas.
Um novo livro, lançado na Alemanha, explica em detalhe como é que Adolf Hitler e as suas tropas consumiam uma droga chamada Pervitin, que pode ser considerado um antecessor do Cristal, uma das mais devastadoras anfetaminas. "The Total Rush; Drugs in the Third Reich" de Norman Ohler mostra que o regime fomentava a vida saudável, a supremacia da mente limpa, mas que, na verdade, os seus mestres e servos estavam sobre o efeito de estimulantes.
Ohler conseguiu ter acesso aos arquivos do alto comando Nazi e descobriu fornecedores de drogas para as tropas. O livro de Ohler expõe um regime que na realidade criava legiões de "viciados" que iriam lutar mais tempo, com menos comida, dormindo menos horas. Era tudo uma questão de gestão de recursos.  
Em 1940 o regime alemão contava com 35 milhões de soldados e burocratas que estavam sob o efeito de comprimidos como forma de aguentar a dureza do dia-a-dia, diz Ohler. 
O autor, que acedeu aos arquivos do estado Nazi, na Alemanha e em Washington, EUA, confirma que muitos ficheiros secretos provam a ligação entre uma população drogada e um líder ainda mais drogado
Na altura da invasão soviética, centenas de milhares de soldados estavam sob a influência de drogas. Registos do Wehrmacht, exercito alemão, mostram que 200 milhões de comprimidos Pervitin foram facultados às tropas entre 1939 e 1945.
Uma pesquisa da 'German Doctors Association' também mostrou que os Nazis desenvolveram um estimulante baseado em cocaína para os seus combatentes da linha da frente. Os estimulantes já tinham sido testados, anteriormente, em prisioneiros do campo de concentração. 
A droga, que tinha como nome de código D-IX, foi testada no campo de concentração que existia a norte de Berlim, onde os prisioneiros carregados com um peso superior a 20 kg foram obrigados a marchar durante 112 km, sem pausas. 
O prórpio Hitler chegou a tomar 28 tipos de medicação diferente por dia, e um total de 82 durante o seu mandato. Uma investigação descobriu também que Hitler sofria de flatulência e tomou grandes quantidades de drogas anti-flatulência que continham pequenas quantidades de estricnina, um ingrediente presente no veneno para os ratos. As drogas, em particular Eukodal, faziam com que Hitler se sentisse invulnerável e eufórico - mesmo quando era claro que a Alemanha ia perder a guerra em 1944.
OUTROS LINKS:
http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2012/02/exatamente-como-foi-previsto-ha-cerca.html
http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2013/07/club-bilderberg-o-4-reich.html
http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2013/04/o-genio-do-mal-neste-agora.html
http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2011/12/o-4-reich-iluminates-club-bilderberg.HTML


Os DESgovernantes são maquiavélicos.

AVERIGUA BEM QUEM TE TEM DESGRAÇADO !!!

                                                                                                                                                      “simplesmente” o Zé

… OS VENDILHÕES DO TEMPLO …

 

VÍDEOS:





 
MAIS UNS LINKS:




http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2015/08/divida-220640591846.html


sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Claro que => NÃO ESTAMOS SÓS !!!

 
“Este rosto muda a história da humanidade”, escreve hoje (2015-09-10 D. Cristo)a National Geographic. Um esqueleto encontrado numa profunda caverna na África do Sul prova que existiu um outro antecessor do Homem.  O grupo de cientistas responsável pela descoberta chamou-lhe Homo Naledi, numa referência ao género Homo, ao qual pertencem também os humanos modernos, e à região onde o seu esqueleto fossilizado foi descoberto => “Naledi” significa "Estrela" em Sesotho, uma língua local. "Apresento-vos uma nova espécie do género humano", declarou Lee Berger, investigador da universidade de Witwatersrand em Joanesburgo, numa conferência de imprensa em Maropeng, onde se situa o no local arqueológico conhecido como “Berço da Humanidade”, onde se deu esta descoberta.

                 VÍDEO:


 
"Eu acho que nos próximos 20 anos, vamos descobrir que não estamos sozinhos no universo", disse o astrónomo da NASA Kevin Hand.





 
 
E… O que mais podes compreender vendo e ouvindo o Michio Kaku =>