sexta-feira, 24 de abril de 2015

o Homem que lutou (por ti) POR NÓS

O Capitão Fernando José Salgueiro Maia na madrugada de 25 de Abril de 1974, na parada da Escola Prática de Cavalaria, em Santarém perante 240 militares:
“ Meus senhores, como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados sociais, os corporativos e o estado a que chegámos. Ora, nesta noite solene, vamos acabar com o estado a que chegámos! De maneira que, quem quiser vir comigo, vamos para Lisboa e acabamos com isto. Quem for voluntário, sai e forma. Quem não quiser sair, fica aqui! “  Até neste seu pequeno discurso se pode ver que era um Homem de Liberdade, nada impondo aos seus subordinados.
Todos os 240 homens que ouviram estas palavras, formaram de imediato à sua frente. Assim, com estes 240 homens, comandou a coluna de blindados que, vinda de Santarém, montou cerco aos ministérios do Terreiro do Paço em Lisboa, forçando, já no final da tarde, a rendição de Marcelo Caetano, no Quartel do Carmo. O Capitão Salgueiro Maia, homem de palavra, escoltou ainda Marcelo Caetano ao avião que o transportaria para o exílio no Brasil.
Recusou, ao longo dos anos, ser membro do Conselho da Revolução, adido militar numa embaixada à sua escolha, governador civil do Distrito de Santarém e pertencer à casa Militar da Presidência da República.
 

Grande HOMEM, infelizmente, tinhas mais que razão.  LLLLLLLL

“simplesmente” o Zé

 

8 comentários:

  1. Que estas palavras não sejam esquecidas !... que a memória de um verdadeiro homem perdure na história de Portugal.

    Madrugada de 25 de Abril de 74, parada da Escola Prática de Cavalaria, em Santarém:

    .(..)Meus senhores, como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados sociais, os corporativos e o estado a que chegámos. Ora, nesta noite solene, vamos acabar com o estado a que chegámos! De maneira que, quem quiser vir comigo, vamos para Lisboa e acabamos com isto. Quem for voluntário, sai e forma. Quem não quiser sair, fica aqui!(...)

    [by Salgueiro Maia]

    Todos os 240 homens que ouviram estas palavras, ditas de forma serena mas firme, tão característica de Salgueiro Maia, formaram de imediato à sua frente. Depois seguiram para Lisboa e marcharam sobre a ditadura.

    ResponderEliminar
  2. Este Camarada de Armas foi,ele sim,um Verdadeiro Herói, que encarnou o verdadeiro "Espírito de Sevir".Infelizmente o êxito para que tanto contribúiu,foi aproveitado por uma série de oportunistas,civis e militares, alguns dos quais, ainda hoje benefeciam de "benesses", de natureza vária,que nunca teriam obtido por mérito próprio.Que a memória do Cap. Salgueiro Maia perdure para sempre e que o seu exemplo sirva de incentivo para os que lutam por um Portugal diferente,para muito melhor!

    ResponderEliminar
  3. "É precisa uma vaga de fundo que transforme a ideia num facto político incontornável.
    A réstea de esperança dita com coragem está aí. Apanhêmo-la com ambas as mãos.
    A oportunidade existe e é crível,temos que a enraizar, pois o Bloco Central dos interesses vai de mãos dadas para novas eleições...
    A cidadania precisa de gente credível.
    O tempo das negociatas e de governantes a viverem acima das nossas possibilidades terá que ter terminado."

    ResponderEliminar
  4. "Haja a coragem de refundar a esperança através da criação de um partido novo, liderado (porque não?!) de novo pelos militares de Abril!
    Esta é hoje a minha esperança e gratidão que quero ver de novo incorporada nos sorrisos deste Povo.
    Precisamos de uma refundação democrática legitimada pelo voto.
    Com coragem, com a liberdade da qual esta ganapada tem medo, recriemos o país e corramos com esta gente de vez."

    ResponderEliminar
  5. Apoio os comentários anteriores. Tiremos daí a lição de que PORTUGAL deve aos militares aquilo que tem de bom. Procurem-se os que estiverem dispostos a sacrificar-se, não tanto pelas armas, mas pelas ideias e pelas acções patrióticas para restaurar Portugal e demos-lhes todo o nosso apoio. Há alguns que estão a ter uma acção activa nas eleições Merecem o apoio dos bons portugueses, patriotas e desejosos de um País mais próspero a deixar aos vindouros. Acabemos com tudo o que seja corrupção, negociatas e pulhíticos a viverem acima das nossas possibilidade e a servirem de capachos a interesses financeiros estranhos aos interesses dos portugueses. Queremos ver recuperada a SOBERANIA NACIONAL.

    ResponderEliminar
  6. Faço minhas as palavras ( CERTAMENTE SENTIDAS e ACTIVAS ) do contribuintes (comentários) anteriores e, quero lembrar o que salientou, ontem em Cuba, Jorge Mário Bergoglio (Papa Francisco e acima de tudo um GRANDE HOMEM):

    “O IMPORTANTE É SERVIR OS OUTROS e NÃO SERVIR-SE DOS OUTROS”

    E, afirmando ainda que importância dum povo, duma nação, duma pessoa baseia-se sempre no modo como serve a fragilidade dos seus irmãos. É nisso, que encontramos um dos frutos da verdadeira humanidade.
    Chegando mesmo a dizer que: “QUEM NÃO VIVE PARA SERVIR, NÃO SERVE PARA VIVER”. *

    Salgueiro Maia e outros VERDADEIROS HOMENS viveram e lutaram para servir os outros; lutaram e outros ainda continuam a lutar pela dignidade e valores do ser humano.
    E... volvidos 41 anos pós 25 de Abril de 1974, infelizmente para o povo e para o País Portugal, SÓ temos tido gentinha que inverteu toda a filosofia/ideia do 25 de Abril, passando a ser importante e sistemático servirem-se dos outros [ ( povo ) que para eles são simples números ] para poderem servir-se a eles próprios.

    É tempo de dizer BASTA e, encontrar políticos ( VERDADEIROS HOMENS e MULHERES ) que se pautem por SERVIR OS OUTROS arredando da politica/cena nacional toda esta gentalha que se tem servido dos outros. ( A quem se pode VERDADEIRAMENTE APLICAR o que citei em * e que são palavras do próprio Jorge Mário Bergoglio. )

    ResponderEliminar
  7. Sonha e serás livre de espírito... luta e serás livre na vida.
    Che Guevara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por tudo que a Célia Freire, ama estima e mais quer...não ponha o nome do CHE GUEVARA. Ao lado deste grande HOMEM que tem o apelido de SALGUEIRO MAIA.Isso é sujar o nome de um HOMEM que foi um HERÓI.
      Acaso não conheçe os MALEFÍCIOS que o CHE GUEVARA praticou, aconselho-a, a acompanhar o percurso dele de BUENOS AIRES até HAVANA, já não falando da passagem por ANGOLA.

      Eliminar