domingo, 22 de dezembro de 2013

(...) S E R Á s e m T I T U L O (...)

O mundo conheceu L@uKos tão bonitos !!! De facto, todos os grandes homens do mundo foram L@uKos. “L@uKos, se os compararmos com o comportamento das massas”. A sua L@uKura via-se porque não eram infelizes, não sofriam de ansiedade, não temiam a morte, não se preocupavam com trivialidades, fluíam e aceitavam, sem forçar situações. Viviam cada momento em plenitude, totalidade e intensidade. Por causa desta totalidade e intensidade as suas vidas se transformaram numa linda flor. Estavam cheios de perfume, amor, sorriso e alegria sã. Mas isto fere milhões de pessoas, que não podem aceitar a ideia que tenhas conseguido algo que eles próprios ainda não encontraram e tentam destruir a tua dança, a tua serenidade, a tua fluidez, tirar-te a tua alegria, para que assim possas voltar para o rebanho. Cada um tem que se enfeitar de valores. Se te disserem que estás L@uKo, desfruta desta ideia. Responde-lhes: ”Tem razão, neste mundo só as pessoas L@uKas podem ser felizes, livres e viver em plenitude.” Eu elegi a L@uKura com alegria, música e dança, mas a maioria elegeu a 'prudência' com infelicidade, stress e angústia. Posso dizer-te com honestidade que as nossas eleições são total e radicalmente diferentes. A tua responsabilidade é só o teu próprio ser, a tua causa é o teu efeito no eterno agora. Tu e só tu és a causa dos teus dissabores e não precisas de ir, aos berros, a casa do vizinho, dizer-lhe que ele é o culpado da tua tristeza. Isso é cobardia, pois ninguém é culpado das tuas emoções. Só tu. E quando deixares de procurar culpados e fores honesto contigo mesmo, na tua solidão, apenas estarás a iniciar o caminho para casa, a reconhecer o teu verdadeiro caminho que é a tua busca interna e nunca externa. Ensinaram-te a buscar fora o que tens dentro, pois és um ser divino e belo que leva a semente do DIVINO no interior. Mas negaste isto a ti mesmo, não te permitiste acreditar. Ensinaram-te que Deus está nos ”Céus”, quando Ele se encontra dentro de ti, exactamente aí, no teu lindo coração e em cada átomo do teu corpo brilha a Essência Divina do Criador. Não caminhes contra o teu ser, porque é cometer um suicídio, é destruir-te a ti mesmo. Acredita-me porque falo a sério, com sinceridade. Ir contra ti próprio é ir contra o DIVINO, é ir contra as suas Qualidades e, tu bem sabes quais são essas qualidades do DIVINO: a Harmonia, a Igualdade, a Compaixão, a Fluidez, numa palavra, o Amor pelo Todo e para com todos, assim, simples, sem complicações nem cursos, nem ensinamentos místicos, nem esotéricos, pois a linguagem do DIVINO é simples: Ama-te muito, ama-te sem medida e estarás, por arrastamento, a amar todos os demais, sem pedir nada em troca, apenas fluindo na alegria do amor, do dar sem que te peçam. Sabe que isto é exponencial, é física quântica, pois a energia do amor é tão forte, que quanto mais dás, mais tens e enche o teu corpo, a tua mente, o teu coração. E não faças excepções, não vejas a cor da pele, credos, linguagem nem formas físicas. Apenas ama sem medida. Claro que no princípio terás que fazer um grande esforço, mas a prática diária, deixarás que ele saia, assim, como algo natural. Sabes, agradar-te-á o sabor do Amor. Mas o melhor, é que estarás a curar-te a ti mesmo, pois não existe, no Universo, terapia melhor que a frequência altíssima da Luz e do Amor. Então, é verdade que é lindo ser L@uKo? E quando partires, quando fores embora, todas as opiniões ficarão para trás; só te levarás a ti mesmo, aos teus sentimentos originais, as tuas experiências autênticas da tua Alma, incluindo para além da morte. Nem ela pode tirar-te a tua dança, a tua harmonia, a tua fluidez, as tuas lágrimas de alegria, a pureza da tua solidão, o teu silêncio interno, a tua Luz próprias, numa palavra, o teu Êxtase, pois és essência Divina, és parte do Todo e Deus é o Todo, por isso tu és um Deus (!!!) que vivência uma experiência na dualidade, na densidade, na matéria. O que a morte não pode tirar-te é o único e verdadeiro tesouro de cada ser humano tem desde o seu nascimento espiritual, é o teu Cristo Interno, a tua Essência Divina, a tua conexão perpétua com o DIVINO. O que qualquer pessoa te pode tirar, não é nenhum tesouro, pois carece de valor espiritual pois pertence à dualidade, ao temporário, ao supérfluo, à vaidade, ao superficial porque é parte da tua idolatria, da tua egolatria. Isso é o teu mundo de plástico, decadente, egóico, em que tens vivido, de ilusões vãs. Isso é a única coisa que te podem tirar porque não tem sustentação e, por isso, se desmorona rapidamente. Aí há sofrimento emocional. A perda do teu estatuto social, das tuas casas, dos teus automóveis, das tuas roupas, do teu calçado de marca… quando alguém te tira isso, a tua mente e o teu ego sofrem, sentes-te a morrer. Cuida e protege aquelas qualidades divinas que te permitiram conectar-te com o teu Ser Interno, com a tua Alma, com o DIVINO, essas qualidades que vão para além da morte, às quais o tempo nada faz porque são intemporais, essas que podes levar contigo para a tua Morada, no teu retorno a Casa, quando a morte destruir o teu corpo físico, tua mente lógica e a tua personalidade egóica, porque estas sim, são temporárias. Essas qualidades são o teu único Tesouro Verdadeiro, esse que não precisa de tempo nem de espaço físico, esse é o tesouro que levarás contigo para a imortalidade da tua Alma, para a tua Relação com o DIVINO. São os únicos valores reais e só os de coração grande os poderão alcançar. São os que verdadeiramente VIVEM para sempre. São os imortais. ... Os outros, esses seres humanos que guardam as coisas da sua dualidade, como por exemplo: dinheiro, casas, carros, roupa e estatuto social, económico e religioso… eles só fingem viver… porque ainda não perceberam que são mortos vivos, pois estão desconectados da sua essência e só arrastam a sua vaidade e egolatria por toda a parte. Por isso sou um L@uKo, um L@uKo livre, feliz, alegre sem falsos prejuízos, sem posturas doentias, sem estatuto de sociedade, sem máscaras, sem cadeias, sem amarras, sem pretensões banais e supérfluas. Só fluo no agora… E quando o meu ego quer controlar a minha mente, obrigo-o a calar-se imediatamente, fazendo-lhe saber que está debaixo das ordens do meu Coração. Digo-lhe ao ouvido e muito docemente: => Qualquer tesouro que a tua Vaidade me ofereça, são apenas pedaços rotos e apodrecidos que pertencem a César e que, com ele, vão ficar por aqui… o outro, o que na verdade, tem valor Eterno, o divino, pertence ao DIVINO e com Ele quero encontrar-me novamente. Somente por isso busco a perfeição da minha alma e do meu Espírito, através do meu coração… Por isso quando te chamarem L@uKo, agradece, de toda a tua alma, o adjectivo e entende, compreende e desculpa a ausência de percepção, a incompreensão e o sofrimento do teu interlocutor… Porque ele também gostaria de ser como tu, ser um L@uKo. Mas os seus paradigmas sociais, religiosos e familiares prendem-no nesta vida… E não és tu (o teu ego) que podes libertá-lo; SÓ O PODE O TEU SER INTERIOR !!! Liberta-O ! Sê TU !!! SINCERO/A e INTEGRO/A !
 

 
TU ÉS O UNIVERSO E AO MESMO TEMPO UMA PARTE DO UNIVERSO. TU ÉS O OCEANO E AO MESMO TEMPO UMA GOTA NO OCEANO.
LARGA O CONTROLE.
O OCEANO ( Jesus “O CRISTO” e outros Seres de Luz ) SABE SEMPRE ONDE TE LEVAR !
Simplesmente o Zé  (a pairar pelo Cosmos)


 
video
 

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

"Knots" ou… QUANTAS NOTAS ?!?!?!

QUE TOD@S NÓS PAGAMOS COM O NOSSO SUOR, FOME e MISÉRIA
Já ouviram falar do famoso "ferry" que foi fabricado nos estaleiros de Viana do Castelo para fazer a interligação das ilhas dos Açores, e que o Governo (?) do Sr. César & Cª Lda, rejeitou porque, em vez de dar 20 Knots de velocidade [± 37 Km/hora], só dava 18,5Knots [± 34 Km/hora] !?!?!? Ora a princípio projectou-se um "ferry" para transportar uns 12 carros e dois camiões e 80 passageiros, que é o normal para estas viagens inter-ilhas de rotina.
Eis quando um "expert" da política, com grande visão, lembrou que uma vez por ano há as Festas do Senhor Santo Cristo e, nesse dia, com a vinda dos emigrantes, a lotação poderá subir para 600 passageiros. Aí decide-se fazer um navio para 700 lugares para dar 20 knots de velocidade [± 37 Km/hora], com uma dada quota de casco !!!
Acontece que, depois do desenho "final", o Governo do Sr. César mandou introduzir algumas alterações (estilo camarotes de luxo que, quem já fez cruzeiros, ficou de boca aberta !!!) e isso criou mais peso em relação ao projecto inicial e afundou o casco mais uns centímetros, retirando obviamente velocidade!!!
Em resumo: Este "famoso" navio está no Alfeite e a sua manutenção (para que não apodreça) custa a todos nós €400.000/mês !!!
O Governo dos Açores (por votação da AR, onde estava a Senhora Secretária de Estado da Defesa Berta Cabral, que agora tem este tabuleiro quente nas mãos!!!) rejeitou o navio porque em vez de 20 Knots [± 37 Km/hora], só dá 18,5 Knots [± 34 Km/hora], mas foi alugar um "ferry" que só dá 14 Knots [± 26 Km/hora]  (ah! ah! ah! ah!) e custa a todos nós uns milhões de Euros/ano (disseram-me o valor mas nem quis acreditar, nem quero dizer!!!)
E esta gente continua à solta? O Senhor Presidente da República não sabe disto? Será que isto não é razão para declarar o Estado de Sítio até se arrumar a casa destes casos vergonhosos e até que a economia cresça a 3% e formar um Governo de iniciativa Presidencial para este objectivo e para o de reformar o Estado ?
Leiam e "consolem-se"...que eu já não tenho paciência !!!   Um General

Nota:  “ O “Knot” é uma unidade de medida de velocidade mais conhecida por “Nó” e que é equivalente a uma milha náutica por hora, ou seja ± 1,852 km/hora. “    
SIMPLESMENTE o

AQUI TÊM:


 

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL "senhores" governantes


 
Feliz Natal, Senhores (des)Governantes!
Espero que se sentem à mesa em harmonia
Enquanto a discórdia feita de miséria
É o quotidiano de muitos de nós

Feliz Natal, Senhores (des)Governantes!
Espero que se sentem à mesa
Felizes pela companhia
Enquanto a dor alastra nas famílias
Em que um membro pôs termo à vida
Vítima da faca aguçada das vossas medidas

Feliz Natal, Senhores (des)Governantes!
Espero que se sentem à mesa
De rostos afogueados pelo calor da sala
Enquanto as ruas estão apinhadas de sem-abrigo
E muitos já as adivinham como próximo destino

Feliz Natal, Senhores (des)Governantes!
Espero que se sentem à mesa
De narinas exaltadas pelos vapores da gastronomia
Enquanto os Portugueses medem as fatias e as colheradas
Da consoada que as mães e as esposas conseguiram reunir
A medo

Feliz Natal, Senhores (des)Governantes!
Espero que se sentem à mesa
De olhos cheios pela alegria das vossas crianças
Que desembrulham presentes em abundância
Enquanto as outras se conformam com a ausência
Talvez tivessem vivido acima das suas possibilidades
Comportaram-se mal e agora o Pai Natal castigou-as

Feliz Natal, Senhores (des)Governantes!
Que a ceia vos saiba a sangue e a morte
Que os manjares copiosos deglutidos
Vos dêem nos pesadelos
A premonição do vosso fim que chegará

Ana Wiesenberger

>
 

 

sábado, 14 de dezembro de 2013

Eles comem tudo. Eles comem tudo...

No céu cinzento sob o astro mudo
Batendo as asas Pela noite calada
Vêm em bandos Com pés veludo
Chupar o sangue Fresco da manada

Se alguém se engana com seu ar sisudo
E lhes franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada


Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada
A toda a parte Chegam os vampiros
Poisam nos prédios Poisam nas calçadas
Trazem no ventre Despojos antigos
Mas nada os prende Às vidas acabadas


São os mordomos Do universo todo
Senhores à força Mandadores sem lei
Enchem as tulhas Bebem vinho novo
Dançam a ronda No pinhal do rei
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada


No chão do medo Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos Na noite abafada
Jazem nos fossos Vítimas dum credo
E não se esgota O sangue da manada
Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhe franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada


Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada
Vídeo:
 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

PODER REAL DÁ RECADO AO PODER POLÍTICO


O poder económico e financeiro dá recados ao poder político e este acomoda-se e cumpre as directivas recebidas, sem dar explicação aos eleitores, àqueles «que mais ordenam», segundo o slogan da democracia.

Notícia de hoje diz que Soares dos Santos gostava de um acordo entre PS e PSD com duração de 10 anos. O mesmo milionário (um dos três maiores do País) deu aos governantes em 01-09-2010 um recado que não parecia ajustado a intenções de justiça social e que, resumidamente, dizia Soares dos Santos defende redução do IRS e IRC e aumento do IVA. Houve reacções a esta directiva, mas ela foi obedecida pelo governo de então e pelo actual.

A directiva de hoje irá sem dúvida ser aceite pelo Governo embora o PS tenha legítimas dúvidas e seja problemática a sua concretização.

Vejamos antecedentes desta ideia:

- Em 19-11-2008, Manuela Ferreira Leite, Líder do PSD sugeria 6 meses sem democracia, o que está muito abaixo do agora proposto, quanto à duração da «ditadura», 6 meses contra os 10 anos de agora.

- Também em 10-07-2013, o PR resolveu não marcar para já eleições antecipadas e pedir um "compromisso de salvação nacional", mas este desejo de compromisso foi gorado por teimosias e e falta de verdadeira vontade e de sentido de Estado de negociar os pontos de divergência.

- Curiosamente, o Governo, de forma pouco convincente e sem interpretar devidamente o processo de obter consenso, isto é, a disposição para haver cedências de uma e outra parte, com vista a uma solução de apoio alargado para o bem comum, pediu em 17-04-2013, para o consenso entre Governo e PS e. em 26-11-2013 o PS afirmou que Governo falou de consenso mas só negociou consigo próprio, Situação idêntica à já referida para o que ocorreu no início de Julho.

- Em 27-07-2013, o PM não hesitou em apelar a acordo com PS para “clima de união nacional” Este termo foi na altura criticado mas agora, embora por outras palavras , Soares dos Santos reitera tal solução, o que faz lembrar o «partido único» do Estado Novo

No ponto em que o país de encontra, o Governo dos próximos anos deve, efectivamente, procurar consensos sérios e eficazes para os grandes problemas nacionais, a fim de evitar desperdícios de recursos em obras inúteis e em actos falhados com custos das tentativas, erros, avanços e recuos, e para garantir a cabal realização de projectos que precisem de continuidade por mais do que um mandato. Para isso deve haver um compromisso aceite honestamente a fim de salvaguardar os interesses nacionais, sem perigo de se cair numa nova ditadura.

E, para concluir, fica o desejo de os eleitos pelos cidadãos se compenetrem de que são mandatários pelo voto dos eleitores para defender os interesses nacionais que devem estar sempre acima dos interesses de políticos, e outros privilegiados, encobertos ou não por leis de sigilo ou outra «podridão dos hábitos políticos», como lhe chamou Rui Machete.

Imagem de arquivo