sábado, 23 de fevereiro de 2013

... PELA FRATERNIDADE PURA ...


Hoje a tua GRÂNDOLA [A tal Vila Morena, que poucos sabem… Era o local das grandes tertúlias, possíveis antes do 25 de Abril de 1974 e, era realmente a terra da fraternidade, onde o povo era quem mais ordenava, em que em cada esquina havia um amigo tendo no rosto o desejo da igualdade e à sombra da azinheira, que já não se sabia a idade, se jurou ter por companheira (A LIBERDADE) mesmo dentro de ti, ó cidade de Grândola] está novamente NA ORDEM DO DIA !  Obrigado Zeca.
Espero que agora te(nos) entendam e saibam porque o Sérgio dizia, com o seu brilhozinho nos olhos => SOUBE-ME A POUCO ! E todos NÓS sabia-mos o que queríamos/queremos:
PÃO, PAZ, SAÚDE, EDUCAÇÃO, HABITAÇÃO,  LIBERDADE
 e muitaaaaaaaaa FRATERNIDADE entre OS HOMENS !
Sim, na altura eramos comunistas e comíamos as criancinhas ao pequeno-almoço; UM TERROR ! E o povo tinha medo. Hoje, já não metem medo com o “nosso comunismo” e sabem que não comia-mos criancinhas ao pequeno-almoço, mas sabem que estes “senhores” comem o pequeno-almoço das criancinhas L
E a tua letra era tão simples:
Grândola, vila morena                                                Dentro de ti, ó cidade
Terra da fraternidade                                                 O povo é quem mais ordena
O povo é quem mais ordena                                      Terra da fraternidade
Dentro de ti, ó cidade                                                 Grândola, vila morena


Em cada esquina, um amigo                                    Terra da fraternidade
Em cada rosto, igualdade                                         Grândola, vila morena
Grândola, vila morena                                              Em cada rosto, igualdade
Terra da fraternidade                                               O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira

Que já não sabia a idade                                         
Jurei ter por companheira   
Grândola, a tua vontade

 FAÇAMOS DE PORTUGAL UMA VILA MORENA
Recuperemos os VALORES e DIGNIDADE do SER HUMANO
Simplesmente Zé
2013/02/23 D. Cristo
TRAZ OUTRO AMIGO TAMBÉM

 
 
 
  O Sérgio Godinho dizia, com o seu brilhozinho nos olhos => SOUBE-ME A POUCO !
 Acreditem que a mim também me SABE A MUITO POUCO.
OS VALORES FORAM TROCADOS:
=> Em vez de se quer ser UM SER.  
As pessoas passaram a QUERER TER !  L 
video
 SejAmos  
fraternos



4 comentários:

  1. FAÇAMOS DE PORTUGAL e do PLANETA UMA VILA MORENA

    A FRATERNIDADE ENTRE TODOS OS SERES, É UM VALOR QUE SE PERDEU :’(

    Recuperemos os VALORES e DIGNIDADE do SER HUMANO, sejamos FRATERNOS !

    NAMASTÉ !

    Simplesmente Zé

    ResponderEliminar
  2. Meu caro, como diz, isso ERA realmente do passado. Outra frase tão realista:
    «Em vez de se quer ser UM SER.
    As pessoas passaram a QUERER TER !»
    Hoje nada disto existe, só há egoísmo, incivilidade e cada um puxa o seu cordelinho. Os valores foram transformado e adaptados às conveniências da ladroagem impune e da jornaleiragem, esta dominada pelos grandes conglomerados que recebem dinheiro e compram os políticos corruptos.
    Como disse O prémio Nobel da literatura de 1997, os políticos julgam-se eleitos para uma profissão e não para uma missão. destruíram a justiça e tudo o que era social, não só em Portugal. Galardoado por «quem emula os bobos da Idade Média açoitando a autoridade e elevando a a dignidade dos oprimidos». (http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/literature/laureates/1997/)
    Por cá só se vêem cobardes a cantar e a serem gozados pelos ladrões que cantam com eles. Giro!
    Cá não se sabe de nada, a desinformação jornaleira esconde e manipula as notícias e os acontecimentos. Alguém cá ouviu ou leu o progresso económico em curso na Islândia? Não, porque se deve ao povo ter tomado conta dos seus políticos. Continua-se a acusar o Sócrates, apenas parcialmente culpado como o 1º-min. islandês, absolvido em tribunal. Cá nem se fala de quem destruiu a produção e preparou o caminho para a actualidade.

    ResponderEliminar
  3. Para que é o empecilho de adivinhar as letras que mal se compreendem, quando os comentários nem são directamente publicados e é preciso tentar vezes sem fim até acetar?! Não é ridículo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro, “mentiroso” o empecilho não é meu :)

      O teu “acetar”, que sei que é um lapso teu, ESTÁ AINDA MAIS CORRECTO que aceitar !!!

      Não. NÃO É SÓ RIDÍCULO….
      Eles ( os controladores ) realmente tentam IRRITAR/DESESPERAR quem tenta dar a sua opinião !

      Um abraço de um SER LIVRE, de LIBERDADE, ANTI-CORRUPÇÃO e SEMPRE PELA DIGNIDADE e VALORES DO SER HUMANO, para outro como eu =>

      TU (Ateniense)

      Simplesmente Zé

      Eliminar