sábado, 23 de fevereiro de 2013

... PELA FRATERNIDADE PURA ...


Hoje a tua GRÂNDOLA [A tal Vila Morena, que poucos sabem… Era o local das grandes tertúlias, possíveis antes do 25 de Abril de 1974 e, era realmente a terra da fraternidade, onde o povo era quem mais ordenava, em que em cada esquina havia um amigo tendo no rosto o desejo da igualdade e à sombra da azinheira, que já não se sabia a idade, se jurou ter por companheira (A LIBERDADE) mesmo dentro de ti, ó cidade de Grândola] está novamente NA ORDEM DO DIA !  Obrigado Zeca.
Espero que agora te(nos) entendam e saibam porque o Sérgio dizia, com o seu brilhozinho nos olhos => SOUBE-ME A POUCO ! E todos NÓS sabia-mos o que queríamos/queremos:
PÃO, PAZ, SAÚDE, EDUCAÇÃO, HABITAÇÃO,  LIBERDADE
 e muitaaaaaaaaa FRATERNIDADE entre OS HOMENS !
Sim, na altura eramos comunistas e comíamos as criancinhas ao pequeno-almoço; UM TERROR ! E o povo tinha medo. Hoje, já não metem medo com o “nosso comunismo” e sabem que não comia-mos criancinhas ao pequeno-almoço, mas sabem que estes “senhores” comem o pequeno-almoço das criancinhas L
E a tua letra era tão simples:
Grândola, vila morena                                                Dentro de ti, ó cidade
Terra da fraternidade                                                 O povo é quem mais ordena
O povo é quem mais ordena                                      Terra da fraternidade
Dentro de ti, ó cidade                                                 Grândola, vila morena


Em cada esquina, um amigo                                    Terra da fraternidade
Em cada rosto, igualdade                                         Grândola, vila morena
Grândola, vila morena                                              Em cada rosto, igualdade
Terra da fraternidade                                               O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira

Que já não sabia a idade                                         
Jurei ter por companheira   
Grândola, a tua vontade

 FAÇAMOS DE PORTUGAL UMA VILA MORENA
Recuperemos os VALORES e DIGNIDADE do SER HUMANO
Simplesmente Zé
2013/02/23 D. Cristo
TRAZ OUTRO AMIGO TAMBÉM

 
 
 
  O Sérgio Godinho dizia, com o seu brilhozinho nos olhos => SOUBE-ME A POUCO !
 Acreditem que a mim também me SABE A MUITO POUCO.
OS VALORES FORAM TROCADOS:
=> Em vez de se quer ser UM SER.  
As pessoas passaram a QUERER TER !  L 
 SejAmos  
fraternos



quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Solta A GRÂNDOLA QUE HÁ EM TI

 
Ou… ESTES Vampiros COMEM TUDO L

 
 
 

No céu cinzento sob o astro mudo
Batendo as asas pela noite calada
Vêm em bandos com pés veludo
Chupar o sangue fresco da manada
 
Se alguém se engana com seu ar sisudo
E lhes franqueia as portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo e não deixam nada

A toda a parte chegam os vampiros
Poisam nos prédios poisam nas calçadas
Trazem no ventre despojos antigos
Mas nada os prende às vidas acabadas

São os mordomos do universo todo
Senhores à força mandadores sem lei
Enchem as tulhas bebem vinho novo
Dançam a ronda no pinhal do rei

Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo e não deixam nada
 
No chão do medo tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos na noite abafada
Jazem nos fossos vítimas dum credo
E não se esgota o sangue da manada

Se alguém se engana com seu ar sisudo
E lhe franqueia as portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo e não deixam nada

Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo e.... não deixam nada L

Vampiros do GRANDE Zeca
 
 

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Estará Passos a enterrar o País ???



Pelo sim, pelo não, devia parar para pensar, para fazer uma auto-análise, pensando nas pessoas.

E ... POR CINQUENTA EUROS ... :'(


Este é um vídeo que pode retratar a REAL e LAMENTÁVEL
situação a que JÁ CHEGAMOS !  L



…………………………………………………………………………..
Sei que o que viste, é muito mau para ser verdade !
Eu, como HOMEM estou sem palavras L

SÓ SINTO TRISTEZA
Que o (h)omem volte a ser HOMEM !
                                                   Simplesmente Zé

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Passos lamenta injustiça social


Julgo merecer a mais profunda meditação a seguinte frase retirada de notícia do Jornal de Negócios de ontem, segundo a qual Passos Coelho lamenta:

"Tivemos uma sociedade pouco dinâmica em que a mobilidade social foi escassa e em que uma percentagem muito pequena das pessoas acumulou uma parte significativa da riqueza e depois a larga maioria da população se encontra num limiar muito próximo da pobreza".

Como não se trata de um vulgar cidadão, «blogger» ou «agit prop», mas sim de um alto responsável da estrutura do Estado, já com 20 meses de experiência no actual cargo, seria bom que explicasse aos portugueses as correcções que, em tal período, introduziu na sociedade e quais os resultados já conseguidos, que esclarecesse, com verdade e transparência, os cidadãos, por forma a estimular neles um maior respeito pelos governantes e uma justificada esperança quanto ao futuro dos próprios e dos seus descendentes; seria bom que informasse com valores traduzidos em quantidade de salários mínimos, quantas pensões se situam acima dos 10 salários mínimos, acima dos 15, acima dos 20, etc.; seria interessante informar quantos salários mínimos (incluindo subsídios, mordomias, telemóvel, cartão de crédito, carro, etc) recebem deputados, assessores, «especialistas», responsáveis por instituições públicas ou subsidiadas pelo Estado, tais como fundações, observatórios, empresas públicas e municipais, etc.

O que tem sido feito, nos últimos 20 meses para bem da justiça social, reduzindo o fosso entre os 10% mais ricos e os 10% mais pobres e, assim, criar justiça social e gerar mais dinamismo na sociedade?

Quanto a pensões, tem sido defendida a criação de um tecto. Há sintomas de que a pensão de reforma deixou de ser a devolução ao beneficiário da importância acumulada dos descontos sofridos durante a vida activa, para ser um «benefício social», uma benesse do Estado. Esse conceito conduz, por justiça social, ao referido tecto. O reformado deve ser apoiado para viver o resto da vida com dignidade, mas nada justifica que o Estado lhe garanta uma vida de fausto e de ostentação. Se isso foi justo no desempenho de funções, para dignidade e prestígio destas, deixou de ser necessário na reforma e se o reformado tiver amealhado poupanças poderá, por sua conta, a fazer ostentação e usar dos luxos que puder, mas não ser isso uma condicionante do volume da pensão, que deve ser digna e com alguma consideração pela sua posição social e hábitos, o que justifica que o tecto possa ir acima dos 10 salários mínimos, o que já constitui uma diferenciação considerável em relação aos mais carenciados.

Sem haver medidas correctas e um leal esclarecimento que tire as dúvidas dos contribuintes acerca do emprego do dinheiro dos impostos, a confiança nos governantes esbate-se e a esperança no futuro esfuma-se, o que pode originar desagradáveis situações de ordem pública nada parecidas com o simples cântico da «Grândola, Vila Morena do dia 14 na AR.

Imagem de arquivo

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

A austeridade e a saúde


Quem conversar com médicos, enfermeiros e farmacêuticos, fica com a sensação de que as pessoas mais necessitadas e, hoje, isso representa cerca de metade da população, desprezam os cuidados de saúde, porque as taxas moderadoras subiram e porque o dinheiro não chega para aviar receitas caras.

Vão adiando a ida ao médico a ver se o mal-estar passa. Mas uma doença só excepcionalmente se cura com o tempo, sem ser devidamente medicada e, do desleixo de a cuidar precocemente, resulta ter de recorrer aos cuidados médicos tarde demais em estado difícil.

Esta situação pode ser a tradução da notícia que diz que nas urgências hospitalares diminuem os casos mais ligeiros (verde) e aumentam os mais graves (amarelo e laranja)tendo muitos destes que ficar internados devido à gravidade do seu estado.

Em conclusão, vemos reforçada a opinião de que tomar decisões com consequências nas vidas dos milhões de cidadãos não é tarefa que se tome de ânimo leve ou por palpite leviano, nem tendo os olhos fixados apenas numa folha de números sobre dívida, despesa e défice, sem visualizar os efeitos na vida da Nação soberana. Quantos políticos em funções ou «jotinhas» a sonhar com o fausto do Poder, fazem uma ideia correcta da vida das populações dos bairros mais desfavorecidos das grandes cidades ou dos que vivem nas aldeias mais remotas do rectângulo lusitano?

Não há necessidade de refundar Portugal, mas sim de REFORMAR a máquina obsoleta, e exageradamente pesada, complexa e accionada por gentinha que, salvo eventuais excepções, não está devida e eticamente preparada para as funções.

Imagem de arquivo

Reforma do Estado é problema nacional


Do muito que tem sido publicado conclui-se que a reforma do Estado não pode ser um remendo colocado por capricho do actual Governo, mas constitui uma necessidade, um imperativo nacional e deve ser levada a cabo com o objectivo claramente definido de sair da crise, evitar cair noutra de causas semelhantes, dar aos portugueses melhor qualidade de vida com bons apoios de educação, de saúde, de justiça, de equidade social, de segurança e de garantia de emprego.

Para isso, é estranho que agora o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, diga que o seu partido se mantém disponível para "aproximar posições" com os partidos oposição. Isso não poder ser aceite como uma concessão da coligação no Poder, pois a reforma, para ser eficaz e duradoura, deve ser fruto de convergência de esforços de todos os partidos e forças vivas. Não são aconselháveis avanços e recuos a bel-prazer de partidos que subam ao Governo.

Está no caminho certo a Presidente da AR, Assunção Esteves, quando defende uma carta de intenções em que os partidos parlamentares clarifiquem o objecto da comissão de reforma, em que haja boa-fé garantida à partida pela explicitação do objecto da comissão.

Além do objectivo da reforma, é preciso, a seguir, traçar as linhas estratégicas gerais a que devem obedecer as medidas práticas indispensáveis: tornar o Estado e a administração pública e autárquica, mais simples sem burocracias desnecessárias, mais barato, mais eficaz, tornando extensivos os apoios atrás referidos a todos os cidadãos, por meio de uma justiça social que reduza ao mínimo os explorados e carenciados, crie um tecto para as pensões de reforma douradas, e use o salário mínimo como medida de cálculo e de expressão dos salários e mordomias dos funcionários públicos e dos políticos.

Imagem de arquivo

NÓS... NESTE IMENSO COSMOS (...)


 

 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Deixa "correr" a imagem em baixo:
 
 
 

ISTO É   A VIDA TERRÁQUEA!
e... TU NÃO ÉS SÓ ISTO
SENTE-TE
e
COEXISTAMOS TODOS/AS
 

SONS DE PAZ PARA TI:



 

sábado, 9 de fevereiro de 2013

E NÃO SE PAGUE MAIS UM € ou $


Isso É SÓ parte do DINHEIRO PAPEL recém impresso na Reserva Federal só dos Estados Unidos
Familiariza-te com o verdadeiro casino
 
 QUE NÓS PAGAMOS COM SUOR L  E... É só mero papel !!!

VÊ:
http://demonocracy.info/infographics/usa/federal_reserve-qe3/money_printing-2012-2013.html


ESTE SISTEMA FALIU

E, esta gentalha sem escrúpulos SÓ CONSEGUE VIVER com o nosso suor e lágrimas.

Remodelemos o nosso SUOR e LÁGRIMAS num MAR que invada/destrua essa “gente”



Ver Despacho 5776/2011

Diário da República, 2.ª série — N.º 66 — 4 de Abril de 2011

ESTA GENTALHA NÃO TEM ESCRÚPULOS:
 
 http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2013/01/e-esta-gentalha-sem-vergonha.html


Franquelim Alves o TAL …



Miguel Namorado Rosa, ex-director do BCP, admitiu em tribunal e à CMVM ter criado 5 das 17 offshores. Agora, como prémio, é o diretor do departamento de supervisão da CMVM !!!

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Promiscuidades e corrupção no País



NA ISLÂNDIA FOI ASSIM:



O QUE OS BANCOS/PODER ECONÓMICO
NÃO QUEREM QUE SAIBAS



E em Portugal temos:

BPN / SLN
Vigarices e Crimes Gigantescos:



VÊ:  http://jose-pires-um-ser-livre.blogspot.pt/2013/01/divida-vao-buscar-slnbpn.html

 
PPP das Águas
garantia de lucro aos privados, à custa dos consumidores:


 
Orçamento do Estado e Autarquias 
 promiscuidade e corrupção:



 PPP da Saúde
loucura de vigarices:


 
 

Sequestro da TROIKA 
para garantir o pagamento dos empréstimos bancários:



 Resgate da Banca
políticos e corrupção na compra de terrenos sem valor:




 

E PARA QUE NÃO TENHAS DÚVIDAS…

VÊ QUEM REALMENTE PAGA O ESTADO SOCIAL:


 
E… “os senhores” VÃO ACABAR COM ELE L

Queres deixar que isso aconteça ???
ACORDAaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa