segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Mais engenharia social ou mais uma conspiração ...

A elite MUNDIAL ataca em diversas frentes.
 



Se não conseguirem implantar o chip RFID talvez consigam colocar-nos a todos sob medicamentação psiquiátrica.
A primeira instituição a ser atacada foi a escola, que de resto está em avançado grau de degradação.
A elite criou o problema:
1) Destruiu a prática de raciocínio crítico:
2) Destruiu a prática da criatividade:
3) Reescreveu a história de modo a que não tivéssemos acesso ao nosso passado glorioso (quer de magníficos caçadores colectores quer dos Atlantes que a história “main stream” persiste em esconder):
4) Criou uma quantidade de matérias inúteis de modo a manterem-nos ocupados com conhecimento fútil:
5) A própria filosofia que poderia ser uma alternativa em tudo isto, foi cooptada por diversas correntes criadas ou favorecidas pela própria elite de modo a não abordarem determinados problemas a fundo, ou a abordar outros que nos mantenham fora de discussões importantes;

Fora da escola a elite destruiu as artes favorecendo o surgimento de artistas medíocres em todas as frentes.
Os filmes de Hollywood continuaram bem esse processo promovendo todos os valores acima enunciados, e muito do cinema de animação deve ser visto com os mesmos olhos. De resto as mensagens subliminares referentes aos illuminati são frequentes. Basta fazer uma pesquisa no youtube.
A elite também promoveu diversos movimentos alguns deles ligados às universidades cujo objectivo era criar desestabilização e violência social de modo a dividir para reinar.
Outra parte forte da engenharia social foi a marginalização das pessoas de mais idade e/ou de gerações diferentes. A promoção da juventude em grande parte de filmes para jovens, nos quais os mais velhos são vistos como de algum modo deficientes, criou-lhes a ilusão que nada tinham a aprender dos seus pais ou dos seus professores.
A elite e os engenheiros sociais criaram uma vasta literatura de obras pseudocientíficos que abordam apenas uma parte do problema e escondem outra (justamente a da manipulação e da engenharia social) como livros relacionados com choque de gerações, conflito de sexos, choque de civilizações etc…
Essas obras chanceladas pela academia e por "grandes" Universidades contribuíram massivamente para a desejada propaganda da elite, e manter conflitos entre diversos grupos sociais. Sabemos também hoje que o racismo foi engenharizado pelos mesmos criminosos, tudo normalmente apoiado e congeminado via organizações não-governamentais para as quais temos de começar a olhar de outro modo.

Neste momento há cursos universitários sobre
terrorismo. http://www.st-andrews.ac.uk/~cstpv/
A elite criou o terrorismo e depois cria uma solução: o seu estudo nas universidades. De igual modo a elite criou os estudos de Ciências da Educação para poder controlar todo o processo educacional, para destruir o ensino.

Acresce a tudo isto a impressão de dinheiro e a criação de créditos monetários por reserva faccionária. Para explicar este aspecto em detalhe teríamos de nos debruçar sobre o sistema monetário. Resumamos do seguinte modo. A impressão de dinheiro a partir do nada e a digitação de dinheiro nas nossas contas bancárias
- quando pedimos um empréstimo esse dinheiro não existe, é criado no instante - criou inflação durante todo o séc. XX. Isto desvalorizou as moedas e obrigou as pessoas a terem de trabalhar mais para poderem comprar o mesmo. Isto para não falar no próprio processo de engenharia social que é o de nos impulsionar para o consumo.

Tudo isto levou ambos os elementos do casal não só para o mercado de trabalho, mas para um regime de escravatura que sendo de 8h/dia não permite fazer mais que sobreviver. As crianças ficam sem a atenção e o afecto que precisam, prisioneiras numa instituição que não só não as dá como os lava cerebralmente, e os pais chegam a casa sem energia para o processo de educação. . . Não esqueçamos que eles já foram vítimas de "deseducação" na sua geração. Portanto o problema agrava-se.

Esta estratégia está delineada no documento "Armas silenciosas para guerras quietas"   http://www.lawfulpath.com/ref/sw4qw/ e http://freedomreigns.us/Education.html

Assim elite criou os problemas e as suas “soluções”.

“PROBLEMA”:
As crianças tornaram-se rebeldes, sem valores, sem referências. Cada geração que se sucedia a outra ia mergulhando mais nas trevas deste Matrix.
Mas elite, os engenheiros sociais não ficaram por ai não. Criaram outro mito:
"E QUE O PROFESSOR É RESPONSÁVEL POR MANTER A ORDEM NAS SUAS CLASSES"

Nada mais falso. O professor tem de transmitir conhecimento e sabedoria:
 " O PROFESSOR NÃO TEM DE MANTER A ORDEM NA TURMA. A TURMA JÁ DEVE SER ORDEIRA E RESPEITADORA DO PROFESSOR " .
Claro que outra solução foi a de colocar psicólogos nas escolas, que nada resolvem pois não estão a atacar o problema de raiz, e a criação de doenças imaginárias como défice de atenção ou hiperactividade.
Muito mais haveria para escrever mas…





 

Sem comentários:

Enviar um comentário