quinta-feira, 14 de junho de 2012

Nada é o que parece

Na semana de mais uma ação, louvável, do programa da luta contra a fome, a recolha em hipermercados, segundo os telejornais, foi de 2.644 toneladas, seja 2.644.000 Kilos.
Vejamos:
Se cada pessoa adquiriu nos hipermercados 1 kg de um produto qualquer para doar e se esse produto custou, digamos, 1 € (um euro) o que em média me parece abaixo da benevolência do nosso povo  => ( 2.644.000 kg x 1 € = 2.644.000 € ) TEMOS AQUI EM “JOGO” dois milhões seiscentos e quarenta e quatro mil euros !!!
A louvável campanha e os milhares de voluntários que deixaram as suas casas e afazeres para contribuir para esta LUTA, cada vez maior, CONTRA A FOME e continuam a trabalhar para entregar esses donativos do nosso povo SÃO UNS HEROIS !
Estas campanhas continuam a ser bem-vindas e exploradas pelo estado ( que devia ser o 1º a ser solidário )
Fazendo uma média de IVA [ entre os 23%, (3/6) ; 12 %  (2/6) ; e os raros 6% (1/6) ]  o estado, o tal que devia ser solidário, fica com aproximadamente  17 % do que o nosso povo benevolentemente ofereceu para os mais carenciados ou seja dos dois milhões seiscentos e quarenta e quatro mil euros, o ESTADO FOI BUSCAR,  só em IVA 449.480 €  !
Os hipermercados (com uma margem de lucro de cerca de 30%) ganharam 793.200 €.
Assim todas as pessoas de bem e que com esforço ( eu também fui uma delas ) conseguimos OFEREÇER  1.242.680 €; (449.480 € ao Estado) + (793.200 € aos Grupos Económicos)!!!
Direi que valeu e valerá SEMPRE a pena mas… não será que os que engordam com estas campanhas, não deviam abdicar dos seus lucros e prol de uma sociedade mais justa ?

Deixo à consideração de todos vós
e...  sobretudo a quem de direito.



                             É triste, mas é bom saber...
Porque é que os madeirenses receberam 2 milhões de Euros da solidariedade nacional, quando o que foi doado era de 2 milhões e 880 mil?
Querem saber para onde foi esta "pequena" parcela de 880.000 € ?
A campanha a favor das vítimas do temporal na Madeira através de chamadas telefónicas é um insulto à boa-fé da gente generosa e um assalto à mão-armada.
Pelas televisões a promoção reza assim: Preço da chamada 0,60 + IVA.  São 0,72 no total.
O que por má-fé não se diz é que o donativo que deverá chegar (?) ao beneficiário madeirense é de apenas 0,50.  Assim oferecemos € 0,50 a quem carece,  mas cobram-nos € 0,72, mais € 0,22 ou seja 30 %.
Quem ficou com esta diferença?
1º - a PT com € 0,10 (17 %) isto é a diferença dos 50 para os 60.
2º - o Estado € 0,12 (20 %) referente ao IVA sobre 0,60.
Numa campanha de solidariedade, a aplicação de uma margem de lucro pela PT e da incidência do IVA pelo Estado são o retrato da baixa moral a que tudo isto chegou.
A RTP anunciou com imensa satisfação que o montante doado já atingiu os 2.000.000 de euros.
Esqueceu-se de dizer que os generosos pagaram mais 44 % ou seja mais 880.000 euros divididos  entre a PT (400.000 para a ajuda dos salários dos administradores) e o Estado (480.000 para ajuda ao reequilíbrio das contas públicas e aos trafulhas que por lá andam).
A PT cobra comissão de quase  20 % num acto de solidariedade!!!
O Estado faz incidir IVA sobre um produto da mais pura generosidade!!!
ISTO É UMA TOTAL FALTA DE VERGONHA, SOB A CAPA DA SOLIDARIEDADE. É BOM QUE O POVO SAIBA QUE ATÉ NA CONFIANÇA SOMOS ROUBADOS.
ISTO É UM TRISTE ESBULHO À BOLSA E AO ESPÍRITO DE SOLIDARIEDADE  DO POVO PORTUGUÊS!!!

" O que me preocupa não é o grito dos maus.
É o silêncio dos bons. "

1 comentário:

  1. Mais palavras para quê? É o país que temos, é o mundo em que vivemos. Esgotou-se a actual ordem mundial.... Outra que venha. Nem que seja com a força das armas.

    ResponderEliminar