segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Corte do 13º e do 14º salários ou imposto?

Cortar 2 salários de um conjunto de 14 corresponde a um imposto de 14,2857% do rendimento colectável para tal taxa. Sendo imposto, é estranho que não tenha escalões em função do rendimento a que é aplicado, o que é realmente singular e constitui uma benesse para os salários mais elevados. Não é justo que a mesma percentagem seja aplicada tanto a um salário de 1001€ como ao de 10.000€. Isto constitui uma gravosa injustiça social.

Outro aspecto é o de um trabalhador com salário de 999€ fica beneficiado de 14,2857% em relação ao colega que tem um salário de 1001€ a quem são retirados dois salários. Isto pode ser grave entre os colegas e suas famílias, originar desmotivação para o desempenho profissional, e até atritos desagradáveis entre eles.

Atendendo a estes e outros aspectos desta iniciativa desequilibrada em prejuízo dos mais fracos, sempre os mais lesados, é lógico que o povo espere do Governo que acabe por refundir esta decisão e a transforme num imposto extraordinário aplicado em escalões conforme os rendimentos. Parece ser essa a ideia que o PR considera mais sensata.

Imagem de arquivo

Sem comentários:

Enviar um comentário